top of page

Madonna prepara a maior digressão de sempre

2023 marca o regresso da cantora aos palcos. No ano em que comemora 41 anos de carreira, a artista revisita toda a sua discografia numa tournée que promete ficar para a história. O anúncio é feito nos próximos dias. Ao contrário da anterior, que privilegiou salas pequenas, esta realiza-se em estádios e pavilhões.



Madonna deu o primeiro concerto há (já) 40 anos. Foi em dezembro de 1982 numa discoteca da moda em Nova Iorque, nos EUA, mas em nada se compara com os espetáculos que a cantora, compositora, produtora discográfica, realizadora, argumentista, atriz e empresária se prepara para fazer em 2023. No ano em que comemora 41 anos de carreira, a artista de 64 anos revisita toda a sua discografia pela primeira vez numa tournée composta apenas por êxitos. "Será a sua maior digressão de sempre", garante fonte próxima.


O anúncio oficial está previsto apenas para os próximos dias mas, segundo a revista Billboard, ao contrário do que sucedeu com a tour de promoção do disco "Madame X", que em 2019 e em 2020 privilegiou salas de espetáculos mais pequenas, como o Coliseu dos Recreios em Lisboa, em Portugal, a nova digressão realizar-se-à apenas em estádios e pavilhões com capacidade para acolher grandes audiências. O empresário Guy Oseary e a produtora de eventos musicais Live Nation voltam a estar envolvidos no projeto.


A sala de espetáculos O2, em Londres, em Inglaterra, é um dos recintos já reservados. Os restantes ainda não são conhecidos. "A Madonna pretende, desta vez, atuar em sítios onde nunca foi ou aonde não vai há algum tempo", revela, todavia, ainda a mesma fonte. Em agosto do ano passado, a artista, que viveu em Lisboa entre 2017 e 2019, lançou "Finally enough love: 50 number ones", uma compilação que reúne as remisturas de 50 temas de sucessos que atingiram os primeiros lugares das tabelas de vendas e de divulgação.

Commentaires


bottom of page